Os segredos para acertar na Iluminação

A iluminação ideal de uma residência é um assunto muito pessoal e deve ser feita sob medida, é bem diferente de um projeto comercial, não existe fórmula, para esses casos a calculadora científica e todas aquelas fórmulas ficam guardadas na gaveta. 

O que queremos transmitir aqui é uma base, um ponto de partida para ir se distanciando cada vez mais dos erros, e aliado ao contexto de boas escolhas como um piso, revestimentos, papéis de parede,  chegando um resultado harmonioso, e é claro, aliando tudo isso à economia.

 

Confira então alguns cuidados valiosos listados pelo especialista em iluminação Arquiteto Agostinho junior, diretor da Luz Oculta Iluminação Elaborada.

 

 

Projeto de iluminação

Quando vamos dar início ao desenvolvimento de um projeto luminotécnico, é necessário entrar no íntimo daquela obra, se imaginar dentro de cada ambiente e se colocar no lugar de cada pessoa, relacionar os gostos pessoais, o que ela espera daquele projeto, e não estarmos preparados para explorar ao máximo a tecnologia, as especificações técnicas de cada produto, ângulos de abertura de foco, reprodução de cor ideal, temperatura de cor que mais se adequa a cada situação, isso tudo pode se traduzir em algo fantástico, ou em algo muito frustrante.

Partindo do básico, é necessário se saber o lay-out dos móveis e artigos decorativos, o posicionamento das luminárias vai de encontro com a decoração, sempre levando em conta não somente o resultado decorativo, mas também o aspecto funcional do cômodo.

É essencial ter o conhecimento técnico de cada lâmpada e estar se atualizando a todo momento, uma dica é tentar sempre buscar por fornecedores que tenham a linha completa de lâmpadas, evitando assim aquelas diferenças gritantes de tonalidades, pequenas diferenças são consideráveis aceitáveis.

A liberdade de criação vai longe quando o projeto de iluminação tem a liberdade de interferir no projeto de gesso, luzes indiretas, sancas invertidas, perfis de led, embutidos com borda ou sem, fibra ótica, desníveis ou até mesmo pequenos detalhes mesmo que não recebam luzes podem engrandecer o projeto com um todo.

 

 

Iluminação na cozinha    

       

Na cozinha, é o ambiente que não devemos ter sombras, é preciso enxergar com precisão os alimentos. Dessa maneira é interessante pensar em 2 ou mais tipos de iluminação, uma luz difusa e intensa para o uso cotidiano, essa luz pode ser branca ou neutra, e outra iluminação secundária de foco sobre bancadas ou áreas de preparo, essa merece ter o cuidado especial em se escolher lâmpadas com alto índice de reprodução de cor (IRC), quanto maior o IRC maior será a percepção de cores dos alimentos, essas luzes são sempre amareladas. O custo de lâmpadas com essa característica é mais alto, e não se encontra com tanta facilidade no mercado convencional, geralmente somente lojas muito especializadas trabalham com esse tipo de produto. Uma terceira opção a se complementar seriam peças decorativas, como pendentes em cima do balcão, sobre alguma mesa ou até luzes de foco valorizando paredes ou ornamentos.

 

 

 

Iluminação para a sala de estar

A sala de estar é geralmente o ambiente em que passamos a maior parte do tempo, precisa ser agradável e aconchegante para assim ser também mais convidativo. Esse talvez seja o ambiente com maior dificuldade, pois vai receber pessoas com diferentes peculiaridades, e as vezes todas ao mesmo tempo. Para ter um bom resultado o primeiro passo é utilizar lâmpadas com aparência de cor amarelada, elas proporcionam efeito relaxante. Importante iniciar o projeto prevendo o maior número de circuitos possíveis. Dentre as opções de luzes concentradas, luzes indiretas e luzes diretas difusas podemos utilizar todos juntos, desde que em diferentes circuitos. Luzes auxiliares como arandelas, colunas, abajures e fitas de led podem ajudar muito a compor o ambiente. Deve-se tomar cuidado em utilizar peças decorativas em áreas em que as pessoas vão circular, podendo então receber peças nas laterais, sobre um rack ou um aparador, ao lado do sofá sobre uma mesa de canto... Vale a pena também pensar a respeito de lâmpadas dimerizáveis que permitem o controle na sua intensidade, isso pode ser feito através de dimmers de parede que encontramos em lojas de construção ou indo bem mais além através de módulos inteligentes de automação.

 

 

 Iluminação do quarto    

No quarto, a luz uniforme e indireta é a que dá melhor resultado, temos hoje no mercado luminárias de embutir, sobrepor ou até mesmo pendentes que atendem muito bem, o uso de lâmpadas dimerizáveis é essencial, podendo controlar o brilho e sua intensidade . A iluminação precisa se ajustar às atividades que podem ser desenvolvidas no quarto, jogar video game, estudar, ler ou procurar aquela roupa que sumiu no fundo da gaveta. Para leitura por exemplo, existem arandelas, pendentes ou até abajures específicos, para jogos a iluminação mais baixa com troca de cores RGB são fantásticas e podem ser utilizadas não somente no teto, mas atrás d prateleiras, cabeceira e até mesmo nichos. Há de se tomar muito cuidado com ofuscamento, luzes de foco sobre a parede da cabeceira tendem a incomodar bastente.

 

 

Iluminação do escritório

No escritório podemos nos basear em algo próximo à iluminação que  fizemos na cozinha, luz geral intensa e difusa e iluminação concentrada alguns pontos, como nos livros e estantes e na mesa de trabalho. Mas também é preciso trabalhar para evitar o ofuscamento, mas como iremos focar e tomar cuidado com o ofuscamento? Além de luminárias recuadas, o cuidado com a localização exata da lâmpada e seu direcionamento. Muitas vezes o escritório também serve como uma sala gamer, aí a coisa vai além, poderíamos utilizar um céu estrelado por exemplo e arandelas com luz indireta e focos personalizáveis.

 

 

Iluminação na sala de jantar

Em muitos casos um ambiente que está integrado com a sala de estar ou varanda, ou ambos, então a base lógica é a mesma, tentar seguir conversando com esses ambientes, luzes amareladas, e é claro o cuidado especial com o lustre. A sala de jantar é o lugar que merece receber lâmpadas dimerizáveis e um controle entre circuitos, pois vai receber diversas situações e cada uma vai exigir uma iluminação adequada, um almoço rápido, jantar romântico, um domingo em família e porque não uma noite de poker.

 

As variações pode ser muitas, mas algumas opções de cenas são:

- Sanca ou rasgos com iluminação indireta nas laterais de mesa, deixando o centro livre para o lustre.

- Pendente decorativo que pode se adequar à situação, um bom exemplo é o Pendente Íris, que emite luz indireta.

- Diversos pendentes individuais formando um elemento único.

- Lustre em cristal com controle remoto permitindo controlar a cor da luz, é uma das campeãs em vendas na Luz Oculta iluminação.

 

 

Iluminação do banheiro

O banheiro é o cômodo onde mais se cometem erros de iluminação, principalmente sobre o espelho. Deve-se planejar luz difusa e intensa como luz geral, já na bancada são luzes mais baixas vindo de encontro a face, menos intensa e amarelada, nesse caso podemos utilizar por exemplo as arandelas camarim, que acomodam diversas lâmpadas bolinha, nesse caso em led de baixa potência, para não agredir os olhos e não aquecer. Outra excelente solução são os novos espelhos já com iluminação em led, modernos com design circular e cinta, eles emitem luz difusa e frontal por conta do acrílico. Já uma das maneiras mais fáceis de se iluminar a bancada são as lâmpadas concentradas, baratas e de fácil instalação, porém deve-se utilizar com cuidado, pois elas acabam gerando sombra na hora da maquiagem ou barba, o que pode-se fazer para amenizar esse aspecto é a utilização de filtros foscos, pequenos vidros jateados que transformam a luz concentrada das lâmpadas em luz difusa.

 

 

Cores das paredes, pisos e revestimentos

As cores dos revestimentos, móveis, paredes influenciam no resultado final do projeto, isso porque quanto mais escura a cor menor a luz que retorna ao ambiente em forma de reflexão. A aparência da cor da lâmpada também deve ser levada em consideração: se for amarelada e incidir sobre uma parede azul, não vai valorizá-la da maneira correta e pode deixá-la verde, nesse caso para valorizar cores frias utilizar iluminação fria, e para valorizar cores quentes iluminar com iluminação amarelada.

 

 

Equilíbrio na iluminação

É importante não se preocupar tanto com a quantidade de pontos que o projeto luminotécnico sugeriu, uma vez que eles devem estar distribuídos em uma boa quantidade de circuitos independentes, porém ter muitos pontos em uma parede por exemplo e nenhuma fonte luminosa em outra, pode parecer que algo foi esquecido.

 

 

luzes auxiliares

Não existe limitação para a criatividade, abajures, colunas de piso, arandelas que não precisam rasgar as paredes, basta ligar na tomada mais próxima, luminárias para leitura com fixação através de garras, sem precisar furar nenhum móvel, cordões luminosos decorativos por exemplo são uma febre nos quartos infantis.

 

Esperamos que essas dicas sejam proveitosas, curtiu? Siga a Luz Oculta no Instagram, e venha até nossa loja ver pessoalmente centenas de peças instaladas e nossa equipe, contamos com 3 Arquitetos especializados, prontos para sanar qualquer dúvida.

Sobre a loja

A Luz Oculta oferece além de uma grande diversidade de produtos, possui também 4 grandes profissionais na área de iluminação preparados para orientar qual a melhor iluminação para todos seus ambientes, e o melhor, sem custo!

Pague com
  • PagHiper
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

LUZ OCULTA COMÉRCIO DE ARTIGOS PARA ILUMINAÇÃO LTDA - CNPJ: 10.619.565/0001-05 © Todos os direitos reservados. 2019

Siga nosso instagram @luzocultailuminacao